[CINEMA] Django Livre - Um filme de Quentin Tarantino

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[CINEMA] Django Livre - Um filme de Quentin Tarantino

Mensagem por Case em Qui Out 11, 2012 5:00 pm

Na trama, ambientada no sul dos Estados Unidos dois anos antes da Guerra Civil, Django (Jamie Foxx) é um escravo cujo histórico brutal com seus ex-senhores o coloca cara a cara com o caçador de recompensas alemão, Dr. King Schultz (Christoph Waltz). Os dois passam a caçar criminosos pelo sul dos EUA e vão ao resgate de Broomhilda (Kerry Washington), esposa de Django perdida para o tráfico de escravos. A busca acaba levando-os até Calvin Candie (Leonardo DiCaprio), o proprietário de "Candyland", uma fazenda abominável onde os escravos são preparados pelo treinador Ace Woody para lutarem entre si por esporte.

A Weinstein Company distribuirá Django Livre nos EUA e a Sony Pictures no resto do mundo. O filme estreia em 25 de dezembro nos EUA e em 18 de janeiro no Brasil.

Trailer


Recentemente a Enterbay anunciou figuras da franquia também.


Case
Legendary Scale Figure

Número de Mensagens : 8725
Idade : 56
Data de inscrição : 09/04/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CINEMA] Django Livre - Um filme de Quentin Tarantino

Mensagem por kabat em Qui Out 11, 2012 5:10 pm

Tem potencial pra um bom filme.

kabat
Legendary Scale Figure

Número de Mensagens : 7999
Idade : 102
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 01/02/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CINEMA] Django Livre - Um filme de Quentin Tarantino

Mensagem por brunofields em Qui Out 11, 2012 5:22 pm

Tarantino jogou Red Dead Redemption veterano

brunofields
Estátua life size

Número de Mensagens : 10703
Idade : 30
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 02/02/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CINEMA] Django Livre - Um filme de Quentin Tarantino

Mensagem por Alessandrobdb em Qui Out 11, 2012 5:30 pm

brunofields escreveu:Tarantino jogou Red Dead Redemption veterano
Na verdade, o Tarantino sofreu influência de muitos tipos de filmes, a maioria dos filmes dele é uma salada mista de estilos, entre eles os antigos filmes de Western. Kill Bill é um bom exemplo disso, onde claramente se vê referências de western, kung-fu galhofa, anime/mangá e por aí vai. Thumbleft

Vou conferir esse filme com certeza. Rock


Alessandrobdb
Estátua full size 1/6

Número de Mensagens : 2622
Idade : 36
Localização : Babilônia Maravilhosa - RJ
Data de inscrição : 02/03/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CINEMA] Django Livre - Um filme de Quentin Tarantino

Mensagem por brunofields em Qui Out 11, 2012 5:33 pm

Com certeza, foi uma brincadeira da minha parte..que aliás a própria Rock Star obviamente usou influências de filmes antigos para o game, mas pra mim não teve como não fazer essa comparação..rs..

brunofields
Estátua life size

Número de Mensagens : 10703
Idade : 30
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 02/02/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CINEMA] Django Livre - Um filme de Quentin Tarantino

Mensagem por jeremiasobom em Qui Out 11, 2012 6:15 pm

Eu já curti mais o Tarantino. Vamos ver, até que gosto da ambientação western. Já é um bom começo.

jeremiasobom
Legendary Scale Figure

Número de Mensagens : 5307
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 03/05/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CINEMA] Django Livre - Um filme de Quentin Tarantino

Mensagem por CelticGhost em Qui Out 11, 2012 7:06 pm

gostei demais

CelticGhost
Mini-busto

Número de Mensagens : 765
Idade : 19
Localização : presidente venceslau
Data de inscrição : 13/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CINEMA] Django Livre - Um filme de Quentin Tarantino

Mensagem por DKR_1986 em Sex Out 12, 2012 5:58 pm

Tá maneiro

DKR_1986
Estátua life size

Número de Mensagens : 13265
Idade : 38
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 27/07/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CINEMA] Django Livre - Um filme de Quentin Tarantino

Mensagem por RafahOrazi em Sex Out 12, 2012 7:05 pm

Pra mim Tarantino eh Mestre, ele e Scorsese pra mim são os melhores...

_________________
The frustration of nothing and nobody.
And you still believe that hell is too far.

RafahOrazi
Administrador

Número de Mensagens : 4450
Idade : 27
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 17/01/2012

http://www.studihum.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CINEMA] Django Livre - Um filme de Quentin Tarantino

Mensagem por m4rc3low em Qui Out 18, 2012 3:25 pm










_________________
https://www.facebook.com/marcelofranco81
@marcelomaiafranco

m4rc3low
Loja Limited Edition

Número de Mensagens : 38137
Idade : 35
Localização : Itabuna-BA
Data de inscrição : 09/04/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CINEMA] Django Livre - Um filme de Quentin Tarantino

Mensagem por puppetm em Qui Out 18, 2012 3:30 pm

boobs

puppetm
Legendary Scale Figure

Número de Mensagens : 5089
Idade : 33
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 09/07/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CINEMA] Django Livre - Um filme de Quentin Tarantino

Mensagem por DarklingSinx em Qui Out 18, 2012 3:38 pm

Black boobs trollface LOL

veterano

_________________
Shhh no tears
Only dreams now
Unrustle your jimmies

DarklingSinx
Moderador

Número de Mensagens : 6740
Idade : 28
Localização : ----------------------------------->>>
Data de inscrição : 13/06/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CINEMA] Django Livre - Um filme de Quentin Tarantino

Mensagem por Nadal em Sex Dez 21, 2012 8:20 pm

Crítica do Judão

Tarantino se superou: Django Livre é ABSURDAMENTE FODA!
E, pasme: poderia ter sido AINDA MELHOR. Very Happy


Todo mundo conhece bem o estilo de Quentin Tarantino e, já que o mundo não acabou, tenho certeza que todo mundo gosta. O cara conta histórias sensacionais daquele jeito, violento e bem humorado de um jeito que, sei lá eu como, ninguém em são consciência pode considerar “gory” ou “pastelão”. E tem todas aquelas influências de um cinema que existiu pra muito pouca gente, as trilhas sonoras que você jamais ouvirá em blockbusters…
Selton Mello “quebrou o código” do cara em Tarantino’s Mind, dando boas dicas de como é que todos os seus filmes se interligavam e eram um só “épico” — até Kill Bill. Recentemente, porém, conseguiram adicionar Bastardos Inglórios na brincadeira, como uma prequência e, com os EUA vencendo a guerra e Hitler morrendo num cinema, isso explicaria porque os americanos do incrível mundo de Quentin Tarantino — que, se você quiser, pode chamar simplesmente de Cabeça, o que pelo tamanho inclusive faz sentido — são mais “abertos” à violência desmedida AND todos manjam pra caralho de cinema e TV.
Ainda há a “confirmação” de que Kill Bill e Um Drink no Inferno são filmes que se passam dentro de filmes, o que significa que os personagens de todos os outros iriam assistí-los no cinema… ENFIM. Uma maluquice, mas uma maluquice FODA, que você pode ler, em inglês aqui.
Daqui a pouco alguém vai conseguir colocar Django Livre no meio dessa brincadeira e eu vou achar foda AND morder minha língua mas, por enquanto, vou por o seu mais novo filme fora desse universo. No máximo, fazendo parte do mesmo de Bastardos Inglórios, por ser um filme “de época”. Mas, de verdade… Django é muito maior que tudo isso. Provavelmente, o maior que ele já fez. O melhor, o mais foda, o mais PUTAQUEPARIU QUE FODA.

Crítica:
Spoiler:
Uma das razões pra isso é o fato de o filme contar uma história que, especialmente nos EUA, muito pouca gente sabe (ou finge que não sabe, ou ignora, ou enfim). Aqui no Brasil nós somos conhecemos escravidão, aprendemos no colégio, vemos novela, minissérie, Lei Áurea mas a maneira com que Tarantino mostra é chocante. De verdade, eu não tinha noção do quão violenta era essa época do Mundo — e, obviamente, não me refiro à violência física, apenas e tão somente. Ou talvez eu tinha, provavelmente tinha, mas a ficha não havia caído.
Desde o primeiro segundo do filme Tarantino esfrega na sua cara essa verdade. É uma sequência bonita, mas né?! Comparando, é como se Bastardos Inglórios começasse num campo de concentração só pra te “preparar” pro que estar por vir. Sim, essa é a leveza do filme. ¯\_(ツ)_/¯
Embora a gente tenha aprendido assim com as sinopses, trailers e tudo mais, Django Livre não é um filme sobre vingança. Ela existe, sim, é parte importante da história, mas essa é uma história de amor. É a história de um escravo, Django (Jamie Foxx) em busca de sua amada Broomhilda (Kerry Washington), de quem foi separado depois de uma tentativa de fuga.
Mas Django só começa a sua busca depois de ser comprado e libertado por Dr. King Schultz (Christoph Waltz), um caçador de recompensas que, além de uma roupa, lhe dá também um ofício. E é com esses / por conta desses dois nomes que Tarantino fez o seu melhor.
E sim, estou excluindo a Kerry Washington daqui porque, embora o faça de uma maneira MUITO foda, ela interpreta “apenas” a Princesa no Castelo. Sim, um castelo que pode ser um buraco no chão, escuro, chamado de “Hot Box” por ser tipo um forno e estar lá assando, pelada, porque tentou escapar. Mas…

O fato é: Jamie Foxx e Christoph Waltz MITARAM nesse filme. O primeiro, de escravo fodido ao MERCYLESS caçador de recompensas, passando por um assistente do Dr. King. Sem falar muito, o cara é impressionantemente carismático e faz com que nós torçamos por ele de graça. Primeiro, você quer ver ele se dar bem por ter se fodido pra cacete na vida. Depois, você só quer que ele se dê bem, sem nenhum motivo aparentemente. É bom DEMAIS ver o cara na tela.
O mesmo vale pro seu amigo alemão. É um típico personagem de Tarantino, chutador de bundas, violento e sem remorso algum, mas ainda assim classudo, simpático, calmo e humano. Se a gente já gostou do seu Hans Landa, Dr. King Schultz é infinitamente mais foda, mais badass. Aliás… Dr. King. Até o NOME do cara é foda. Very Happy
Leonardo DiCaprio também é outro que tá fazendo o que pode fazer de melhor nesse filme, como o filho da puta incestuoso Calvin Candie. E eu não sei se consigo dizer mais ou melhores coisas sobre o cara e seu personagem além disso. É fato que eu me arrependo de, lá no fim dos anos 90, ter feito uma campanha de DIFAMAÇÃO do cara entre as menininhas do meu colégio.
Mas, ninguém consegue ser mais filho da puta que Stephen, vivido por Samuel L. Jackson. Tão filho da puta que, pra mim, é o real vilão desse filme — se tivermos que eleger um personagem pra ser vilão. Também um escravo libertado, o cara não sai da casa do seu “dono”, a quem serve há duas gerações. Serve e DOMINA. Tudo o que acontece lá dentro é porque ELE quis. Mas ninguém percebe — ou finge que não. Tirando um cara chamado Django… E, aí sim, temos a tal da vingança que não será “muda”, tal qual o D do seu nome. \m/

SE eu estivesse escrevendo o que eu achei sobre o filme pra um site, provavelmente iria apontar a edição MAIS a duração como problemas. E citar edição como problema num filme do Tarantino… Infelizmente, Sally Menke, que editou todas as suas outras produções, morreu em 2010. O trabalho ficou com Fred Raskin, que já tinha trabalhado como assistente de edição em Kill Bill, mas… Digamos que ele tem muito a aprender. Porque, assim: eu ficaria feliz se Django Livre fosse um filme que não terminasse JAMAIS. Passaria ANOS assistindo, me empolgando com aqueles herois tortos, com os vilões tomando em seus cuzes, rindo e ficando chocado a todo momento. Mas do jeito que foi editado, as suas 2h45 cansam um pouco.
Isso não significa, obviamente, que eu não vou assistir assaz empolgado à tal da edição do Diretor, com suas teoricas 5h de duração. ¯\_(ツ)_/¯
E por falar em créditos, o filme tem sim uma cena depois deles, mas não se preocupe muito com o tempo que vai ficar lá esperando: por não ter nenhum efeito DIGITAL, passa tudo bastante rápido. São os créditos mais curtos em milhões de anos… Coisas que só Tarantino e suas opções fazem por você. O sangue é de mentira, mas tá lá, espirrando na parede e na cara da galera. E tudo bom o som de tiros de CANHÃO.
Como eu disse lá em cima, essa é a leveza de Django Livre. Wink
Pra mim, esse é o filme do ano. Eu tive a oportunidade de assistí-lo em 2012 e, Vingadores, amo vocês, mas no finalzinho surgiu um filme que conseguiu superá-los em materia de “PUTAQUEPARIUQUEFODA”. No Brasil, a estreia é apenas em 2013… E a não ser que alguém consiga algo absurdamente bom, já vale pro ano que vem também.
Sorte a nossa que o mundo não acabou. Tarantino conseguiu, 18 anos depois, se superar.

Nadal
Premium Format

Número de Mensagens : 4540
Idade : 19
Localização : Atraix de você!
Data de inscrição : 22/11/2012

http://nadalstudio.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CINEMA] Django Livre - Um filme de Quentin Tarantino

Mensagem por Galileu Bizarro em Sex Dez 21, 2012 8:22 pm

Não me importo com as resenhas do judão....qualquer coisa mainstream os caras choram sangue e falam como é épico e fodão.

Galileu Bizarro
Estátua life size

Número de Mensagens : 11866
Idade : 27
Data de inscrição : 02/02/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CINEMA] Django Livre - Um filme de Quentin Tarantino

Mensagem por Nadal em Sex Dez 21, 2012 8:49 pm

Também acho que o Judão exagera demais, mas como é mais uma opinião sobre o filme, achei que seria interessante postar..

Nadal
Premium Format

Número de Mensagens : 4540
Idade : 19
Localização : Atraix de você!
Data de inscrição : 22/11/2012

http://nadalstudio.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CINEMA] Django Livre - Um filme de Quentin Tarantino

Mensagem por brunofields em Sex Dez 21, 2012 9:11 pm

nice black boobs

brunofields
Estátua life size

Número de Mensagens : 10703
Idade : 30
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 02/02/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [CINEMA] Django Livre - Um filme de Quentin Tarantino

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 7:16 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum